Sidebar

15
Thu, Nov

Rapaz se passa por motorista de aplicativo para praticar roubos em MT

Mato Grosso
Typography

O autor de vários furtos à residência, em Várzea Grande e Cuiabá, foi preso pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf-VG), da Polícia Judiciária Civil, na sexta-feira (16.03).

Leia Mais

Homem é detido andando nu por ruas de cidade em MT

Assaltantes invadem fazenda de desembargador e fazem o filho dele e funcionário reféns em MT

Polícia de Poxoréu (MT) prende homens que realizaram golpes de mais de R$ 1 Milhão em bancos

--- Publicidade ---

Luiz Felipe Magalhães Félix, 28, foi autuado em flagrante por furto qualificado. O suspeito se dizia motorista de aplicativo clandestino.

Com passagens criminais por tráfico de drogas, roubo qualificado, receptação, e uma condenação penal de oito anos por homicídio qualificado, o suspeito se encontrava em liberdade provisória desde novembro de 2017, mediante uso de tornozeleira eletrônica.

Durante ininterruptas diligências, os policiais civis receberam informações de que próximo aos locais onde os crimes ocorreram, havia um automóvel modelo Voyage passando repetidamente nas ruas dos bairros.

Após identificação da placa do veículo os investigadores chegaram até a pessoa de Luiz Felipe, proprietário do carro e com antecedentes criminais.

Ao ser abordado em posse do Voyage, numa borracharia em Cuiabá, o preso alegou que estava “trabalhando” como motorista de uber clandestino, utilizando o veículo de cor prata.

Cadastre e receba as notícias em seu e-mail

No entanto, os indícios apontam que ele aproveitava das corridas para monitorar e escolher as casas, alvos dos furtos. No interior do carro foram apreendidas ferramentas, utilizadas para arrombar residências.

O suspeito descarregou a tornozeleira eletrônica entre os dias 13 a 15 de março, ocasião que cometeu furtos em residências.

Um dos crimes foi praticado na terça-feira (13), no município de Santo Antonio do Leverger e outro na quinta-feira (15), na região central de Várzea Grande, de onde foram subtraídas diversas joias.

Ele também é apontado como autor do furto à residência no Parque Ohara, em Cuiabá, no dia 20 de fevereiro.

Em interrogatório na Especializada, Luiz Felipe alegou que não precisa praticar crimes, pois os pais são funcionários públicos.

A Delegacia orienta para que os moradores fiquem atentos ao tráfego de veículos estranhos no bairro.

"Eles ficam, geralmente, dando voltas no quarteirão, monitorando as residências alvos, para após praticar furtos", disse a delegada, Elaine Fernandes da Silva.

Fonte: FolhaMax

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

0
0
0
s2sdefault

Publicidades

Cadastre e receba as notícias em seu e-mail